domingo, 1 de novembro de 2009

Que pode uma criatura senão,
entre outras criaturas, amar?
amar e esquecer,
amar e malamar,
amar, desamar, amar?
sempre, e até de olhos vidrados, amar?


Carlos Drummond de Andrade

Murales "Tromp oeils" de Sherbrooke...